Quais características os CEOs devem e não devem ter

Quando o assunto é empreendedorismo, mais do que modelos de negócios inovadores que se tornam referência para dezenas empresas, há um tópico que costuma guiar quase todos os empreendedores em desenvolvimento: líderes inspiradores.

Você com certeza já ouviu falar de muitos líderes que foram determinantes para o sucesso das empresas nas quais eles ocupavam o cargo de CEO: o mais famoso, Steve Jobs, da Apple; Elon Musk, da Tesla; Mary Barra, da General Motors; Paula Bellizia, da Microsoft Brasil, entre outros nomes.

Muita gente tem dúvida sobre o que é CEO e quais as características que um profissional deve ter para almejar uma carreira de liderança a frente de uma média ou grande empresa.

Então vamos conhecer um pouco mais sobre essas exigências.

Quais são as características de um CEO?

São muitos os comportamentos comuns atrelados aos CEOs, porém, há diversas características que não são via de regra e podem ser desassociados desse cargo que, genuinamente, precisa atender a apenas um requisito: ser um verdadeiro líder, capaz de direcionar, engajar e motivar equipes para desenvolver produtos inovadores.

Promover mudanças e assumir riscos

Em uma empresa estabelecida, CEOs precisam enxergar várias opções de modelos de negócios e devem assumir os riscos que envolvem provocar mudanças que causam impacto em vários âmbitos.

Além de melhorias operacionais de curto prazo, nas etapas iniciais de transformação, CEOs precisam promover ações rápidas que reestruturam a organização, a fim de aumentar a receita, e claro, conquistar a confiança e crença dos acionistas.

A longo prazo, eles precisam traçar estratégias para a fase de transformação, que envolve o ponto crítico de desafiar os modelos de negócio da empresa e criar uma nova forma de crescimento.

Coragem, ambição e… paixão

Estabelecer metas ambiciosas é o principal combustível para desenvolver as mudanças citadas no tópico anterior. Dessa forma, ter coragem para assumir riscos de alto nível, além de inteligência emocional, intelectual e experiência profissional, também é preciso contar com um pouco da famosa (e subestimada) intuição, aquele sentimento abstrato mas que acompanha diversos líderes inspiradores que escolhem caminhos certeiros por onde guiar as organizações

Nem todo CEO é

Carismático ou simpático. Ter grande potencial de assumir liderança não está diretamente ligado ao fato de ser extrovertido. A verdade é que existem muitos CEOs que são líderes genuínos, mas são introvertidos, e isso não influencia sua capacidade de gerar resultados. Bill Gates que o diga.

Ser incapaz de admitir os próprios erros também não é uma característica que deve ser compreendida como uma postura comum a todos os CEOs. Líderes com metas ambiciosas estão sujeitos a fracassos tão grandes quanto sua ambição. CEOs que cometem erros terríveis são também aqueles que aprendem com o fracasso e são capazes de conquistar posições excelentes com melhor performance.

Evolução constante

Em resumo, CEOs precisam estar sempre à frente dos modelos de negócio vigentes, buscando informações e conhecimentos que provocam desenvolvimento e evolução, mantendo-se aptos para promover transformações inovadoras, que mobilizam colaboradores, consumidores e enfim, causando acréscimos positivos nas receitas.

Deixe um comentário